PÚBLICO/P3 – “U.Porto e scopio Editions lançam livro que imagina as “cidades do futuro”

17/06/20
Ler mais em https://www.publico.pt/2020/06/17/p3/noticia/uporto-scopio-editions-lancam-livro-imagina-cidades-futuro-1920877

 

A U.Porto e a scopio Editions anunciaram esta quarta-feira o lançamento de “uma obra repleta de imagens e reflexões sobre as cidades do futuro” e a realização, este ano, da segunda edição do Concurso Internacional de Desenho e Fotografia.

O livro DPIc: Arquitetura, Arte e Imagem – UTOPIA 500, que já se encontra disponível, é “o resultado do Concurso Internacional de Desenho e Fotografia de 2016 e visa, através de imagens e reflexões textuais, vislumbrar a visão utópica da cidade nas perspectivas de estudantes, investigadores e artistas”, esclarece a Universidade do Porto.

A iniciativa, quer do concurso, quer da publicação, nasce de uma colaboração entre o Centro de Estudos de Arquitectura e Urbanismo (CEAU), da Faculdade de Arquitectura da Universidade do Porto (FAUP) e o Centre for English, Translation and Anglo-Portuguese Studies (CETAPS) – Porto, da Faculdade de Letras da Universidade do Porto.

Deste modo, os projectos Arquitectura, Arte e Imagem (AAI) e UTOPIA 500 fundem-se na iniciativa de “promover uma compreensão da imagem e do seu uso enquanto método e meio de representação, de entendimento e de interacção com diversos espaços nos campos da arquitectura, cidade e território” e “disseminar a noção de utopia como motor de mudança social, inspiração e inovação”, refere Maria Neto, uma das autoras do livro e investigadora do CEAU-FAUP.

(…)

Por Lusa

Ler o artigo completo original no Público/P3


JPN – “Editora da UP renova nome, imagem e site”


Ler mais em https://jpn.up.pt/2020/05/13/editora-da-up-renova-nome-imagem-e-site/

 

Apesar de renovada, a U.Porto Press mantém a missão: disseminar conhecimento científico. O JPN esteve à conversa com a vice-reitora da UP para a Cultura, Fátima Vieira.

A editora da Universidade do Porto (UP) tem cara renovada desde esta segunda-feira (11) e passou também a disponibilizar novamente o serviço de encomendas online. Agora intitulada de U.Porto Press, a editora tem a missão de divulgar o conhecimento produzido na academia e não só. Ao JPN, a vice-reitora da Universidade do Porto para a Cultura, Fátima Vieira, ressalva a importância do conhecimento científico em época de pandemia.

Fátima Vieira acredita que o papel de uma editora, “ainda para mais uma editora académica, sai reforçado desta crise”. “Nunca vimos tantos cientistas na televisão nem nunca lemos tantos artigos de jornal com filósofos, com gente ligada à literatura e à cultura para uma análise política, sociológica ou filosófica, por exemplo, como está a acontecer agora”, justifica.

Apesar de se tratar de uma editora académica, o público da U.Porto Press não se limita à comunidade académica. Com nove coleções, Fátima Vieira destaca a coleção “Fora de Série”, especialmente pensada para o público em geral, explica.

Com o objetivo de disseminar o conhecimento científico na comunidade e de o tornar acessível a não especialistas, as publicações da U.Porto Press têm a função não de simplificar o saber, mas antes de o contextualizar. “Não se trata de uma simplificação no sentido negativo, mas, pelo contrário, da disseminação de um enquadramento histórico e da promoção de uma reflexão sobre a utilidade de algumas descobertas”, sustenta.

(…)

Por Daniela Carmo / Editado por Filipa Silva

Ler o artigo completo original em JornalismoPortoNet