Línguas em Português. A Lusofonia numa Visão Crítica

O primeiro volume da coleção Uma Língua com Vista para o Mar — Estudos de Língua Portuguesa, Línguas em português. Lusofonia numa Visão Crítica organizado por Francisco Calvo del Olmo e por Sweder Souza, da Universidade Federal do Paraná, põe em relevo a riqueza e a diversidade do português a nível mundial. Com tantos capítulos quantos os países e territórios onde o português é língua oficial, o livro dedica um capítulo em particular à situação e às propriedades do português em cada um desses espaços para onde a língua foi levada e onde ainda hoje é conservada.

Detalhes do livro:

Título: Línguas em Português. A Lusofonia numa Visão Crítica
Autor: Sweder Souza, Francisco Calvo del Olmo
Preço: 16€ 14.40€
Ano: dezembro, 2020
Edição: 1.ª
Editora: U.Porto Press
Coleção: Uma Língua Com Vista Para O Mar. Estudos de Língua Portuguesa
ISBN-13: 978-989-746-258-0
Dimensões: 160mm x 20mm x 230mm
Número de páginas: 301
Peso: 546g
Língua: Português
Tipo de Capa: Mole
Categoria: ,

Descrição

O primeiro volume da coleção Uma Língua com Vista para o Mar — Estudos de Língua Portuguesa, Línguas em português. Lusofonia numa Visão Crítica organizado por Francisco Calvo del Olmo e por Sweder Souza, da Universidade Federal do Paraná, põe em relevo a riqueza e a diversidade do português a nível mundial. Com tantos capítulos quantos os países e territórios onde o português é língua oficial, o livro dedica um capítulo em particular à situação e às propriedades do português em cada um desses espaços para onde a língua foi levada e onde ainda hoje é conservada. A obra reúne autores de diversas nacionalidades, orientações teóricas e perspetivas diferentes sobre o carácter global do português e destina-se a uma audiência não exclusivamente académica. Ao sublinhar o pluricentrismo do português e ao demonstrar como este é um tema de reflexão a vários níveis, a obra mostra também a visão que se perfilha acerca da língua portuguesa como um elo de união e cooperação entre países, povos, culturas, épocas e instituições espalhadas no tempo, no espaço e na mundividência, não esquecendo os contactos que a língua estabelece e potencia, em diversos contextos, com outras línguas e outras culturas.