Gender is dead, pink is forever : gender, differences, identities and DIY cultures = género, diferenças e cultura popular

Esta obra analisa como certas forças culturais, como a cultura popular, que negam o feminismo enquanto movimento social.

ISBN-13: 978-989-54104-9-1
Categorias: Sem categoria

Detalhes do livro:

Título: Gender is dead, pink is forever : gender, differences, identities and DIY cultures = género, diferenças e cultura popular
Autor(es): Paula Guerra, João Leite, Laura Gil, Ana Carolina Avilez
Ano: julho, 2018
ISBN-13: 978-989-54104-9-1
Número de páginas: 32
Língua: Português
Categoria:

Descrição

Nesta abordagem, gizada em finais da década de 1970 e inícios de 1980, crucial para o início do estudo sistemático de um conjunto de agentes sociais até então olvidados: mulheres, negros, minorias étnicas, etc., McRobbie, em 2009, com o livro The Aftermath of Feminism: Gender, Culture and Social Change procura analisar uma fase que apelida de pós‐feminista. No livro The Aftermath of Feminism: Gender, Culture and Social Change (2009), Angela McRobbie constata como vários exemplos da cultura popular (como o filme Diário de Bridget Jones ou a série Sex in the City), que aparentemente utilizam retórica feminista são na verdade utilizados para fazer retroceder os ganhos obtidos pelo feminismo. No fundo, analisa como certas forças culturais, como a cultura popular, que negam o feminismo enquanto movimento social.