Ecos de Abel Salazar Além-Mar / Over the Sea: Echoes of Abel Salazar é o título da exposição que traz ao Porto trabalhos de seis artistas plásticos norte-americanos. Com curadoria de Maria Clara Paulino, a exposição pode ser visitada, a partir de 24 de novembro, no Pavilhão Calouste Gulbenkian da Casa-Museu Abel Salazar.A Anna Dean, Jonathan Prichard, Lauren Taylor Grad, Oscar Soto, Tom Stanley e Sarah Kinard foi proposto o seguinte desafio: utilizar um conjunto de informações sobre Abel Salazar como inspiração para a criação de obras alusivas à figura do histórico médico, investigador e professor da Universidade do Porto. Resultado?

Convite aceite, cada artista recebeu um resumo biográfico e um arquivo digital de fotografias. Eram fotografias da obra plástica de Abel Salazar, mas não só. Receberam também imagens do foro médico, textos e notas manuscritas.

Embora questões relacionadas com o transporte tenham exercido alguma influência, as técnicas e os materiais apresentados são muito diversos: Desenho em papel, serigrafia, gravura em acrílico e painel de bétula, “found objects” (“objeto encontrado”), caneta de micro-pigmento em acrílico, técnicas mistas e vídeo.

E que propostas são estas que nos chegam de “além-mar”? Maria Clara Paulino selecionou estes seis artistas plásticos “cuja obra se tem vindo a afirmar nos EUA” e é quem assina a curadoria de Ecos de Abel Salazar Além-Mar // Beyond the Sea: Echoes of Abel Salaza.

A também Professora Emérita em História da Arte da Universidade de Winthrop, nos EUA, afirma que esta mostra apresenta “respostas visuais, interpretativas e intuitivas à atividade de Abel Salazar nos campos da arte, ciência e política”.

Com entrada livre, Ecos de Abel Salazar Além-Mar / Over the Sea: Echoes of Abel Salazar inaugura dia 24 de novembro, às 18h00, na Casa-Museu Abel Salazar, ali permanecendo até ao dia 24 de fevereiro. Pode ser visitada de segunda a sexta-feira, das 9h30 às 13h00 e das 14h30 às 18h00. Aos sábados, as portas abrem das 14h30 às 17h30. Encerra aos domingos e feriados.

A exposição irá depois viajar para o foyer do Instituto de Ciências Biomédicas Abel Salazar (ICBAS), onde irá permanecer até 20 de abril.

Sobre Maria Clara Paulino

Professora Emérita em História da Arte da Universidade de Winthrop, EUA, onde lecionou de 2003 a 2019, Maria Clara Paulino foi docente da Faculdade de Letras da Universidade do Porto (FLUP) durante mais de vinte anos.

Licenciada em Filologia Germânica pela Universidade de Coimbra (1978), foi bolseira da Fundação Fulbright na Universidade de Houston, Texas (1975-76) e Visiting Scholar na Universidade de Cambridge, Inglaterra (1980-1082). Completou o mestrado e o doutoramento em História da Arte na Universidade do Porto (2001 e 2009).

É autora de capítulos de livros publicados internacionalmente, bem como inúmeros artigos em revistas de História da Arte e Crítica de Arte. É sócia e membro da Direção da Associação Divulgadora da Casa-Museu Abel Salazar.

Sobre os autores das obras

Anna Dean, docente na Universidade de Winthrop, foi selecionada para o prestigiado programa Art21 Educators e viu recentemente uma das suas obras em vídeo projetada em Times Square. As suas obras incluem vídeo, escultura, instalação e mixed media e estão expostas em museus e galerias, como a Brooklyn Collective e a Redux Gallery, em Nova Iorque.

Jonathan Prichard lecionou Desenho, Gravura, Performance e 3D Design na Universidade de Winthrop e foi artista residente no Center for Contemporary Arts 701, no McColl Center for Art and Innovation e na Goodyear Arts, em Charlotte, NC. O seu trabalho tem sido exposto em várias galerias e museus. É autor de mais de 50 obras de arte de Performance individuais e colaborativas.

Lauren Taylor Grad é licenciada em Pintura e Escultura em Metais pela Clemson University e Mestre em Escultura pela Universidade de Winthrop, onde leciona. Na sua obra, exposta em várias galerias, utiliza “found objects” para criar obras esculturais e performativas. Algumas das obras fazem parte de arte pública permanente em cidades da Carolina do Norte e do Sul.

Oscar Soto é Mestre em Belas Artes pela Universidade de Winthrop e docente no Wofford College, Spartanburg. A sua obra combina “3D modeling”, meios digitais, escultura, pintura e, ainda, poesia e música. Participou em exposições no Museo Nacional Ferroviario Pablo Neruda, no Chile, e diversas galerias no sul dos EUA.

Tom Stanley, Mestre em Belas Artes, foi diretor da Faculdade de Belas Artes da Univerisdade de Winthrop e recebeu a Medalha de Honra em Artes e o Prémio Governor’s Award in the Arts. A sua obra faz parte de coleções de museus nos EUA, em Berlim, Lausanne e Paris. Criou, em 2017, um “site project” na capela da Casa-Museu Abel Salazar, intitulado Layers: On-Site Installation.

Sarah Kinard é licenciada em Gravura pela Universidade de Winthrop e mestre em Belas Artes pelo Rochester Institute of Technology, Nova Iorque, onde atualmente leciona. A sua prática artística centra-se na gravura. Tem participado em inúmeras exposições a nível nacional e internacional, nomeadamente na Grécia e na Turquia.

 

Fonte: Notícias U.Porto