Joana Paiva, a inovadora que prevê a evolução das doenças

Depois de se ter “apaixonado pelo ecossistema da cidade do Porto”, Joana Paiva nunca mais “largou” a Universidade. Tudo começou no Doutoramento ligado ao INESC-TEC e, hoje, Joana faz parte da equipa da iLOF, uma spin-off da Universidade do Porto, cujo trabalho poderá ter mesmo impacto no futuro na área da saúde.

Através de uma plataforma virtual, a spin-off digitaliza e armazena perfis biológicos de pacientes e biomarcadores de doença.

De que forma estão a mudar o futuro? A iLOF quer providenciar uma ferramenta para que clínicos, hospitais e indústria farmacêutica possam acelerar o prognóstico de doenças e o desenvolvimento de medicamentos. 

© U.Porto - 2022